Cabelo oleoso: como cuidar? Aprenda tudo sobre ele

Você possui cabelo oleoso? Não entre em pânico, não é algo que não possa ser amenizado. Hoje, há tudo o que você precisa para cuidar disso. Basta usar o produto certo e o caminho certo.

Para ajudar você a entender como é possível cuidar do seu cabelo oleoso, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessada em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

Cabelo oleoso, mas por quê?

O cabelo oleoso surge devido a uma perturbação, relativamente frequente, nas glândulas sebáceas, que segregam o sebo.

Todavia, a gordura natural do couro, garante a lubrificação do cabelo e a sua proteção contra a poluição. Contudo, quando há excesso, torna-se prejudicial.

Tendência gordurosa

De fato, esta tendência gordurosa do couro cabeludo surge em uma a cada quatro mulheres, que sofrem com os cabelos brilhantes e pesados, mesmo um dia depois de os lavar.

Genética

Com efeito, este fenômeno é provavelmente genético, mas o estresse, o nervosismo, uma dieta desequilibrada, muito rica em gordura, um período de grande fadiga, shampoos inadequados, o uso indevido de corantes químicos, acentuam o problema.

Se você tem cabelo crespo ou não, fino ou grosso, é importante determinar seu tipo de cabelo oleoso. Isso ajudará você a manter melhor seu cabelo.

Como cuidar do cabelo oleoso?

Lave o cabelo de acordo com as necessidades deles

Não mais que uma vez por dia, de qualquer maneira! Use apenas shampoos ultra suaves e de pH neutro (7), ou seja, nem ácidos nem alcalinos, que não irritem o couro cabeludo e permitam lavagens frequentes.

Durante o shampoo, não massageie freneticamente o couro cabeludo

Isso estimula a secreção de sebo! As glândulas secretam sebo para se proteger, e de fato, a massagem pode ser algo prejudicial para o couro cabeludo, deixando o cabelo ainda mais gorduroso.

Mais dicas importantes

Lave o cabelo e enxágue com água morna

Não utilize água quente para enxaguar seu cabelo, pois o calor estimula a glândula sebácea. Esteja ciente de que o enxágue prolongado com água morna e um enxágue final com água fria às vezes podem ajudar a minimizar a produção de sebo.

Pare de utilizar o secador muito quente, pelas mesmas razões! Seca artificialmente a sua pele e segrega mais sebo assim que o cabelo estiver seco.

Evite shampoos chamado “baby”

Isso porque a indicação não significa “ultra suave”, mas não irritante aos olhos. Então, na verdade, esses shampoos contêm substâncias úteis para cabelos infantis, mas inadequados para aqueles de adolescentes ou adultos.

Dessa forma, eles acabam prejudicando mais, uma vez que não limpam profundamente o cabelo oleoso.

Evite também produtos chamados “anti-seborreicos”, à base de álcool, que modificam negativamente o pH do couro cabeludo.

Entenda o seu cabelo

No caso de cabelo oleoso na raiz e secos nas pontas, tente “segurar” mais um dia sem lavar o cabelo, para que as pontas não entrem em contato frequente com os produtos de lavagem.

Com efeito, se você utilizar um hidratante para minimizar as pontas secas, tenha certeza de que você aplica exatamente no cabelo danificado, para que não prejudique ainda mais a produção de sebo no couro cabeludo.

Evite passar a mão pelo cabelo!

Em alguns adolescentes, isso não é mais um tique, é um verdadeiro TOC (transtorno obsessivo-compulsivo)! Entretanto, esta mania favorece a migração de sebo ao longo das hastes de cabelo e suja o cabelo mais rápido.

Além disso, evite passar a mão pelo rosto depois de tocar no cabelo oleoso para que não haja o surgimento de acnes.

Cuidado com a seborreia

Por último, mas não menos importante: tenha cuidado, se o seu cabelo está sofrendo de alopécia progressiva, a seborreia pode contribuir para o refinamento do seu crescimento.

Entretanto, o sebo pode contribuir para o processo de perda de cabelo. Isso porque, quando ele fica estagnado no couro cabeludo e simplesmente não é removido, muito sebo engloba o folículo piloso, no local preciso onde as células de reprodução do cabelo estão localizadas.

Às vezes, essa infiltração gera impurezas seborreicas que se aglutinarão ao redor das raízes e impedirão o fluxo de sangue. Assim, as raízes estão em estado de sofrimento: elas encolhem e produzem cabelos mais fracos e mais finos.

Seborreia pode ser um fator agravante

A seborreia nunca é um fator desencadeante da queda de cabelos, mas pode ser um fator agravante, por isso, é importante estar atenta para os sintomas de perda de cabelo.

Afinal, está mais tranquila agora? O cabelo oleoso pode ser algo que atrapalha muito, mas se você tiver os cuidados corretos, poderá amenizar os incômodos e viver tranquilamente com isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *